Mercado interbancário e o CDI: Mercado entre os gigantes do mercado financeiro

Você já teve curiosidade de saber se os bancos realizam operações com seus concorrentes? Pois bem, a resposta é Sim e essas operações geram um dos principais indicadores do mercado financeiro, que serve de referência para diversos investimentos de renda fixa, o chamado Certificado de Depósito Interbancário(CDI).





Funcionamento do CDI


Vamos entender como funciona a dinâmica desse mercado.


Imagine um dia bastante com movimentações de dinheiro em determinada instituição financeira. Como transferências, pagamentos e empréstimos, onde o valor que foi retirado supera o valor total de depósitos. Ou seja, no final do dia o Banco está com o caixa no vermelho. Para evitar ter de pegar dinheiro com taxas altas de juros com o Banco Central( empréstimos de última instância, conhecido como redesconto), os bancos realizam empréstimos entre si.


Aquele que tem em caixa dinheiro sobrando empresta dinheiro para o concorrente que está precisando de recurso para não fechar o dia no negativo. Essas negociações tem prazo de apenas um dia e são garantidas por Títulos Públicos Federais. Quando isso acontece, são emitidos títulos chamado CDI, que contém mais detalhes e especificações do empréstimo.


Apesar do CDI ser um título comercializado apenas entre as instituições e não acessível para pessoas físicas, os juros cobrados afetam os investimentos no geral. Pois através da média de juros praticadas nos certificados interbancários de todo o mercado financeiro, surge a conhecida “Taxa do CDI" ou “ taxa DI”. E essa taxa serve de base para a remuneração de diversos investimentos de renda fixa, como CDB´s, LCA´s, LCI´s e etc...


Tá Estudando Para CPA 10, CPA 20 ou CEA? Veja a aula completa: